Ondas: belas imagens para estudar Geografia

Por Andressa Alves e Levon Boligian

Publicado em 21/01/2015

No último mês de janeiro, o paulista Gabriel Medina foi destaque na mídia nacional e internacional ao conquistar o campeonato mundial de surf no Havaí, feito realizado pela primeira vez por um brasileiro. Muita gente acompanhou as eliminatórias e a final, onde Medina mostrou-se imbatível ao domar as super-ondas havaianas (saiba mais sobre a conquista de Medina clicando aqui).

Devido a essa febre do surf, imagens impressionantes de ondas têm sido veiculadas na rede. Muitas delas são de autoria do fotógrafo havaiano Clark Little, como as que vemos aqui:

As ondas são movimentos das águas marinhas causados pela ação dos ventos na superfície dos oceanos. Seu tamanho resulta da combinação de fatores como a constância e a força dos ventos que as produzem. Seu comportamento também tem relação com a forma do relevo litorâneo.

Os vagalhões, como também são chamadas as grandes ondas, exercem fascínio sobre as pessoas. Fotos de ondas como essas podem ser utilizadas como um rico recurso didático em algumas disciplinas escolares.

Sugerimos aqui um roteiro didático que pode ser aplicado às aulas de Geografia, abrindo a possibilidade, inclusive, de um trabalho integrado com Artes Visuais e Ciências. Veja:

 

Geografia

Objetivos: Conhecer o movimento das ondas como parte da dinâmica das águas oceânicas.

Conteúdo: Movimento das águas oceânicas, ondas e relevo submarino e litorâneo.

Segmento: Ensino Fundamental II e Ensino Médio (cerca de 2 aulas)

Material necessário: fotografias de ondas em TV/DVD ou pendrive, acesso à Internet.

Desenvolvimento:

1. Mostre aos alunos as fotografias das ondas feitas por Clark Little e peça para que analisem as imagens (composição, enquadramento, elementos que aparecem, posição do fotógrafo, entre outros). Questione-os sobre o que conhecem sobre os movimentos das águas oceânicas, como as ondas. Cite também as marés e as correntes marítimas se estiver trabalhando o conteúdo. Fale também sobre a prática de esportes como o surfe e outros realizados no mar.

2. Explique aos alunos que as ondas resultam da ação dos ventos sobre a superfície dos oceanos e se dobram e quebram quando encontram o litoral e a profundidade do relevo submarino diminui. As ondas maiores ocorrem em litorais de mar aberto e as menores em baías e enseadas. Veja o esquema.

BOLIGIAN, Levon; BOLIGIAN, Andressa T. Alves.

Geografia: Espaço e Vivência. São Paulo: Saraiva, 2010.

As grandes ondas que ocorrem no Havaí, por exemplo, resultam de uma série de fatores, como citado no texto a seguir. Retome as imagens, fale sobre o fotógrafo que as retratou (veja a sugestão de trabalho em Artes Visuais) e localize o arquipélago havaiano em um mapa e a baia de Northshore no Google Maps ou no Google Earth.

Clark Little não vive longe do local que serve às suas observações. Ele mora no Havaí, na costa norte da ilha de Oahu. A chamada Northshore, como os surfistas dizem cheios de veneração na voz, é mundialmente famosa por suas ondas. Em nenhum outro lugar do planeta elas se erguem tão alto, com tanta constância e beleza tão perfeita como nessa faixa costeira tropical, entre outubro e março.

Mas por que justamente aqui? De um lado, porque as ilhas estão localizadas no meio do Oceano Pacífico, onde o movimento das ondas se desenvolve sem ser interrompido por uma massa terrestre - as ondas atingem o litoral havaiano completamente desimpedidas. De outro, porque como os antigos vulcões se erguem verticalmente das profundezas do mar, eles não são cercados por um alicerce terrestre, nem por águas rasas, nas quais as ondas se quebram antecipadamente, podendo perder uma parte de sua energia. Além disso, com sua constituição em forma de meia lua, a Northshore parece querer prender, literalmente, os vagalhões que chegam rolando.

Fred Langer. No interior da onda. In: Revista Geo, n.16.

São Paulo: Escala, Agosto/2010.

3. Se for possível, trabalhe também o conteúdo de relevo submarino ressaltando as características da plataforma continental, zona que, geralmente, se estende da linha costeira até o início do talude continental (veja imagem).

Esquema geral de plataforma continental

Enciclopédia do Estudante: Ciências da Terra e do Universo.

São Paulo: Moderna, 2008.

A plataforma continental declina suavemente do continente para o fundo dos oceanos e possui, em média, 70 quilômetros de largura e cerca de 200 metros de profundidade. Explique as características naturais que diferem Northshore, no Havaí, de outras praias e plataformas, sobretudo das brasileiras.

4. Utilize também um mapa de ondas para explicar a importância do estudo das ondas no monitoramento de áreas de pesca e de rotas marítimas. Acesse a página do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE – Ondas que mostra o modelo de ondas oceânicas no Brasil e mundo. Explique a importância do estudo desses movimentos (como a altura e a direção das ondas), especialmente em um país com extenso litoral, como o Brasil. Veja um exemplo de mapa.

Mapa de ondas do INPE - obtido em http://ondas.cptec.inpe.br/

5. Como forma de avaliação, sugira aos alunos uma pesquisa sobre os lugares (praias) com as melhores ondas do mundo para surfar e quais os fatores naturais para tanto. Peça que localizem em um planisfério essas praias, citando os países onde estão, e que elaborem um pequeno texto dando explicações sobre as melhores ondas, com base nas informações que pesquisaram. Solicite que incluam imagens no trabalho. Peça que apresentem para os demais colegas e que elejam o melhor trabalho.

Bom trabalho!

Voltar